12 abril 2010

sentido literal


se florbela
espanca
eu vou é
dar porrada

clauky boom







"Quem me dera encontrar o verso puro" 
(Florbela Espanca)

5 comentários:

Ricardo Mainieri disse...

Clauky, eu também sempre tive certos discretos acessos de riso ao ouvir o nome de Florbela.
Conhecia-a, através, de seus poemas musicados por Fagner.
Este poemínimo mostra teu lado humorado, bem ao jeito do carioca.
Então vai lá mais um poema-piada. Veja:
Te cuida/não dá bandeira/que "os home" tão te procurando/Manuel...

Beijão.

Ricardo Mainieri

Tati Pastorello disse...

Oi amiga, não vim bater em ninguém. Pelo contrário, a blogosfera tem uns mimos aos quais resolvi aderir. Um deles é o selinho. Recebi e tinha que compartilhar com 12 amigos. Você é mais que isso, né? Então quis te homenagear. Aceite se quiser, fique à vontade. Se não gostar, aceite apenas como um beijo, afinal, não é isso que selinho é?)

Mr.Orange disse...

Genial!!!! Parece os poemas-piada dos modernistas!!
Quando puder, entre e deixe um comentário no http://queletra.blogspot.com/
Parabéns pelo trabalho!

V_ Leal disse...

ótimo jogo de palavras.

valéria tarelho disse...

quanto mais o poema bate, mais eu gamo :)
AMEI, Clauky!
Bj,
Val