22 junho 2009

Ellas & Os Monstros

,



sequência de poemas coletivos criados em noite de lua nova, chegada do inverno, humaitá, cidade maravilhosa - 21 de junho de 2009


quem somos?




Enjoy it!


Pedras no caminho?
Guardo todas,
um dia vou construir um castelo...
(Fernando Pessoa)



o boato abateu a beata

a beata foi à boate,
caiu no barato do abate,
dançou com Linda Blair
cuspindo suco de abacate.

daí rolou um boato
que virou fato:
fatidicamente,
subsequente,
o boato matou a beata
numa praça suja da Lapa.


Humaitá pra Poeta

crie
tudo aquilo
que eu não cria.
burile
tudo o que
eu não bacilo.
não vacile
enquanto canto
o preencher do vazio.

ouça essa Orson Wells:
well...
palavras gravadas
alimentam meu viver.
humaitando

eu só como carne viva
quando ela suspira.

e ela nunca vem sozinha -
carne quente ao sol poente,
tempero da mente.

à quebra do sisal,
em ritmo sazonal
ou em dia de sarau.

mas nunca vai embora
antes da maldita,
bendita predicada
hora agora afora
onde o mundo,
como a rosa,
desaflora.


ultimato

chega, chega, chega!
tenho certeza:
se continuar assim
vai de mal a mal.

querem o mundo maquinado,
maquiado de mundo são,
mutilado.

multi-lados
todos os lados,
lado A, lado B
dois perfis de você,
perfilados em dados.

talvez sejamos mesmo
dados a rolar,
jogando charme
de pobre coitado.

porque nunca fomos anjos,
embora nascidos alados.



.

3 comentários:

Isabela Figueiredo disse...

E num é que ficou bom, menina?
Na hora eu duvidei, rs


Beijos da Blue Isa.

aliciamentos&alucinações disse...

também duvidei isa... ficou show!! e olha q é só o começo...

beijos da mme she -ella

Mariana Quintão disse...

Muito bom. Gostei muito!