13 março 2006

Decifra-me ou Devoro-te


Poeta que sou
acostumada estou
a escrever descrever
pessoas e seus momentos,
coisas e seus movimentos.


Porém nunca dantes
em meus versos mutantes
havia sido escrita descrita
em palavras de outrem


Pois que me levem além
do arco-íris-sur-ton
da alegria no tom
da poesia com som


Livre imagética vocabular,
luz inspiração lunar,
desanuvia minha mente,
expresse como sente,
dicionário a me decifrar...


“Decifra-me ou devoro-te”


Clauky Saba (a esfinge em movimento inverso)



Obs: Esta poesia eu dedico ao meu PoetAmigo
Luiz Alberto Machado - http://varejosortido.blogspot.com

2 comentários:

Luiz Alberto Machado disse...

Oi,Clauky poetamigalinda, nossa! Um poema lindíssimo, apaixonante. Obrigado, linda, chega provoca a cometer resposta, hem? Nada melhor que uma esfinge pronta para fazer brotar um dédalo do inopinado! Obrigado, vc é um amor de pessoa, uma artista linda e maravilhosa. Aplausos procê, linda.
Beijabrações
www.luizalbertomachado.com

Online Blackjack disse...

Nice girl!

Thaigirls
Onlinegambling